Histórias

O cão que não parecia cão

 

Acreditem ou não acreditem, a verdade é que, uma vez, há muitos anos, eu tive um cão tão felpudo, tão peludo, tão cabeludo que, ao vê-lo, a gente mal se convencia que fosse cão. Ao certo, ao certo, não parecia nada, não parecia coisa nenhuma.

O Cão Farol

 

Quem me contou esta história foi o senhor Tomé. Passo-lhe a palavra:

“O meu cão Farol era um portento. Um faro que só ele!

Apoios: apoio cao