Histórias

A Dama

por Alberto João Jardim

Há oito anos atrás, a minha neta Carlota encontrou uma ninhada de gatinhos praticamente recém nascidos, onde só um se encontrava com vida e em perigo desta.

Pediu ao pai que trouxesse o bichinho, para salvá-lo.

Mas como a Carlota tem um cão, foi melhor levar o gato para casa da bisavó, minha mãe.

A gata Christie, Detetive Felino

por Francisco Fernandes

A gata Christie é uma gata detetive muito especial. Não usa chapéu de Sherlock, não fuma cachimbo, nem anda de gabardina coçada tipo Colombo. Nada disso!

Tem, isso sim, um farto casaco cinzento e peludo, que lhe destaca a pupilas cor de esmeralda, um ar doce que só visto, e uma esperteza que faz dela, para além das qualidades felinas, uma detetive capaz das maiores descobertas.

Na verdade, como qualquer gata que se preza, a Christie aparenta aquele ar indolente e distraído tão típico dos felinos. Move-se silenciosa e sorrateiramente, o que dá sempre muito jeito a um detetive, espreguiça-se molengona, estaciona nas alturas dos móveis onde, semicerrando os olhos, não perde pitada do que se passa à volta, qualidade que se havia de revelar muito útil, como adiante se verá.

Apoios: apoio gato